Viçosa do Ceará Sedia III Encontro Cultural de Capoeira


Na manhã do domingo, 24 de novembro/2013 ocorreu na Praça Clóvis Beviláqua (Praça Matriz) o encerramento da Terceira Edição do Encontro Cultural de Capoeira da Ibiapaba. O evento movimentou as ruas da pacata cidade de Viçosa do Ceará com apresentações culturais de capoeira ministradas por mestres de diversos estados do Brasil. O Governo Municipal de Viçosa do Ceará esteve bem representado pelo Prefeito Divaldo Carneiro Soares, o Secretário de Desporto e Lazer; Amauri Carneiro e demais secretários que prestigiaram as apresentações artísticas e culturais.
Prefeito Divaldo Carneiro Soares e o
Secretário de Desporto e Lazer Amauri Carneiro
A capoeira representa uma ferramenta de formação global e possui uma metodologia estimulante, onde os educadores transmitem desde a origem da capoeira, sua musicalidade e educativos dos movimentos, respeitando a individualidade biológica e social dos educandos. Desta forma, a relevância do projeto é que ele se destina a enfrentar esse problema social, prevendo transformações positivas esperadas, em termos de melhoria da qualidade de vida dos segmentos-alvo, a partir do momento em que dá condições, acesso para que os alunos sejam atendidos em uma ação sócio-educativa, onde o lazer e a cultura sejam os elementos de inclusão social, proporcionando aos alunos participantes o acesso à cultura popular, favorecendo à livre expressão da criatividade. Esse projeto que vem funcionando em Viçosa do Ceará desde 2007 é destinado a crianças e adolescentes de ambos os sexos que se encontram se situação de vulnerabilidade social e possui como objetivo desenvolver a socialização, concentração, atenção, confiança e respeito pelo outro, envolvendo a família e a  sociedade de maneira geral, tentando mostrar que a prática da capoeira é um esporte saudável capaz de propagar a cultura da paz e não violência. Afirmou Amauri Carneiro - Secretário Municipal de Desporto e Lazer de Viçosa do Ceará.

O Projeto Cordão de Ouro visa através do esporte da modalidade capoeira atender crianças e adolescentes de 07 a 17 anos que se encontram em vulnerabilidade social cujas famílias são beneficiadas pelo Programa Bolsa Família incluindo também as que vivem em risco pessoal e social encaminhadas pelos serviços de proteção social do SUAS ou pelos órgãos do sistema de garantia dos direitos da criança e do adolescente. Tem como objetivo principal oferecer através da pratica da capoeira momentos de formação, desenvolvimento das habilidades e capacidades cognitivas, socialização, confiança e
respeito pelo outro, além de ser visto como elemento aglutinador e eficiente de prevenção a marginalização as drogas a violência e ao trabalho infantil se constituindo como fator de incentivo aos estudos e a redução da evasão escolar para crianças e adolescentes inseridos no projeto. O Projeto Cordão de Ouro existe no município desde o ano de 2007 e atualmente tem cerca de 90 crianças e adolescentes inseridos. As ações são desenvolvidas durante todo o ano e incluem atividades como:rodas de conversas sobre a cultura da capoeira e
sua influência na formação cultural das crianças e adolescentes levando em conta sua evolução histórica e os benefícios com sua prática, aprimoramento de elementos técnicos através de sequencias de movimentos básicos da capoeira, realização de oficinas de construção de instrumentos (berimbau, pandeiro, atabaque...etc) realização de rodas de capoeira como demonstrativo desse esporte ressaltando sua importância como formador de nossa cultura, acompanhamentos psicossociais e socioassistenciais por parte de técnicos do Centro de Referencia de Assistência Social - CRAS ao público inserido no projeto, palestras socioeducativas com temas pertinentes aos segmentos
atendidos pelo projeto, além de toda uma assistência social dada a família da criança e do adolescente que faz parte do projeto.
O projeto disponibiliza de fardamento, alimentação, instrumentos necessários para a prática da capoeira, além do espaço para o desenvolvimento das atividades. Atualmente o projeto funciona na Casa da Juventude - CAJUV e é monitorado quinzenalmente pelos técnicos do Centro de Referência de Assistência Social - CRAS.