Secretaria de Desporto e Lazer de Viçosa do Ceará de Luto; O Brasil perde um dos Precursores do jiu-jitsu no Ceará

Um dos precursores do jiu-jitsu no Ceará morreu na madrugada desta terça-feira, em Fortaleza, aos 77 anos. Francisco Vieira e Sá, ou apenas Professor ou Mestre Sá, lutava contra um câncer de pele há alguns meses e não resistiu a uma parada cardíaca. Sá era Faixa Vermelha (9ª grau)
O corpo está sendo velado no Plano de Assistência Funerária Paz Dourada (Av. Francisco Sá, 4180, Carlota pamplona).
O anúncio da morte foi feito por seu filho Sazinho através do facebook. “Saiba que eu e meus irmãos honraremos seu nome e sua História até o ultimo dia de nossas vidas”, prometeu.
Nota na íntegra:
“Venho comunicar com muita tristeza do falecimento do Meu PAI, PROFESSOR, MESTRE e exemplo em tudo que fez. O Prof. SÁ partiu hoje às 3:00 horas. Deixando um legado de lutas intermináveis pela moral e honra dentro das artes marciais e em especial o nosso Jiu Jitsu! Papai, obrigado por tudo, me desculpe por todo o trabalho que dei ao senhor! Saiba que eu e meus irmãos honraremos seu nome e sua História até o ultimo dia de nossas vidas! Não digo um adeus, mas um até breve! Fica com Deus papai e saiba que te amo muito e me espelhei no senhor a vida toda! Saudade e dor indiscritíveis!”.
Início no tatame
Francisco Sá teve seu primeiro contato com o jiu-jitsu por meio da revista Cruzeiro, com posições passadas pelo Mestre Helio Gracie. Depois ingressou na Força Aérea onde aprendeu com o professor Takeo Yano.
Sá treinou em Fortaleza com o professor Nilo Veloso, que se graduou com George Gracie. Veloso, no entanto, trocou o jiu-jitsu pelo judô. Professor Sá se negou a fazer a mudança e continuou na arte suave, formou vários faixas pretas e passou o seu legado aos seus filhos.