Editorial


O Brasil até 2016  sediará   vários eventos esportivos (copa dos confederações, copa do mundo, olimpíadas e paraolimpíadas). Isso carrega em nós brasileiros um desejo enorme de mudanças, de ações políticas, novas idéias e ações.É  muito claro, respeitando aqui diferenças regionais, econômicas, socio-culturais deste continental país.  
Na grande maioria dos casos a gestão pública precisa como primeiro passo, usar e abusar da ferramenta ESPORTE.Com a carência esportiva das centenas de municípios brasileiros, os grandes eventos precisam ser  vistos pelos olhos do poder público, seja  ele  federal, estadual e municipal ( que na verdade é quem está lado a lado com a população ) a necessidade de investimentos para formação esportiva de crianças, adolescentes, profissionais da areá  e a  popularização das mais variadas  modalidades.      
     É necessário e URGENTE  que os legisladores nacionais e os gestores públicos  tenham a visão de que  o ESPORTE  transforma comunidades, homens em cidadãos de bem, e atletas;  derrubando muros  de intolerância social, constituindo-se como mecanismo de saúde publica entre outros tantos benefícios.
          Viveremos um momento único e singular no qual toda discussão é importante e salutar.É hora de construirmos  pontes não só de concreto, mas de mecanismos concretos para ligarmos os grandes eventos esportivos com a necessidade deste gigante país em fazer ESPORTE responsável para seu povo. Encerro aqui minhas palavras na esperança de que as esferas de governo acreditem na força transformadora e inspiradora do esporte educacional.  Saudações esportivas para todos os viçosenses e brasileiros.
                   
" O ESPORTE NÃO GARANTE VITÓRIAS,MAS ENSINA A VIVER"
UM FELIZ NATAL E FELIZ 2013!


AMAURI CARNEIRO
Secretário Municipal de Desporto e Lazer de Viçosa do Ceará